Thiara Macedo (sdpm)

Faço o tipinho que não da certo com ninguém, mas que anda num relacionamento sério entre meu quarto, um livro qualquer e um mundo só meu.

Dezesseis Luas.

Eu sentia como se tivesse sugado ar de um balão gigante, como se meu cérebro não estivesse recebendo oxigênio suficiente. As nuvens eram mais interessantes, o refeitório era menos nojento, a música soava melhor, as mesmas velhas piadas eram mais engraçadas… Eu me via sorrindo sem motivo, usando fones de ouvido e repetindo nossas conversas em minha mente só para poder ouvir sua voz de novo. Eu já tinha visto esse tipo de coisa antes. Só nunca tinha sentido.

Gabito Nunes.  

Olha, não sei qual dói mais. Quando acaba, quando sentimos que acabou, ou quando a gente precisa cair na real que acabou e já faz tempo.

Charles Bukowski.   

Há uma solidão neste mundo tão grande que você pode vê-la no movimento lento dos ponteiros de um relógio. Pessoas tão cansadas. Mutiladas. Seja por amor ou por falta de amor. As pessoas simplesmente não são boas uma para as outras. Um em um. Os ricos não são bons para os ricos. Os pobres não são bons para os pobres. Estamos com medo. Nosso sistema educacional nos diz que todos nós podemos ser grandes vencedores. Ele não nos disse sobre os esgotos. Ou os suicídios. Ou o terror de uma pessoa em um só lugar. Sozinha. Intocada.

Thiara Macedo (sdpm)

O que eu aprendi com relacionamentos? É que eles acabam. Corta essa de “para sempre”, “amor da minha vida”, “minha alma gêmea” e a merda que for, isso tudo vai acabar. É triste, eu sei, vai haver choros sem fim, vai bater aquela vontade de morrer, e você vai até esquecer o mundo lá fora só para viver no seu maldito mundinho. Mas vai haver aprendizado, conhecimento e experiência. Não que você vá ligar para isso na hora que sua vida estiver desabando, mas depois que passar, vai lembrar e entender que todo esse sofrimento não foi em vão. Acabou? Acabou. Chorou? Chorou. Passou? Acredite, não só vá passar a crise, como também outra pessoa cruzando seu caminho. E se você for o ser mais sortudo desse mundo, ela até resolve esbarrar em você.

Gabito Nunes. 

Só quero dizer que você é minha coisa mais favorita do mundo.

INSTAGRAM! »

Tati Bernardi. 

Sinais de angústia: bafo, cervical invertida, vontade de sentar o tempo todo pra dar uma descansada de ter nascido, dedos sendo estalados com certo vício, queixo inseguro e uma vontadezinha de suicídio escondidinha láááá no último dente.

Clarissa Corrêa              

Todo mundo tem uma lista infinita de abraços dados e não dados, ensinamentos recebidos, traumas que ficaram guardados, rancores que passaram, mágoas que se afogaram, coisas bonitas na memória, coisas não tão belas no fundo do armário interno.

Thiara Macedo (sdpm)

Tudo tem um pouco de você mesmo não tendo nada a ver com você, mas tem você.

Chico Buarque 

Quando amo
Eu devoro
Todo o meu coração
Eu odeio
Eu adoro
Numa mesma oração

Tati Bernardi. 

Quando lhe dei o abraço de “Seja feliz, querido” pensei em dizer “Te amo pra sempre eterno amor da minha vida, vamos tentar de novo?”